Estudos

TRANSTORNOS PARAFÍLICOS

TRANSTORNOS PARAFÍLICOS

Segundo do DSM-5: “o termo parafilia representa qualquer interesse sexual intenso e persistente que não aquele voltado para a estimulação genital ou carícias preliminares com parceiros humanos que consentem e apresentam fenótipo normal e maturidade física”.

As parafilias são consideradas transtornos quando causam na pessoa um sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo. Ou quando os impulsos sexuais são colocados em prática com alguém que não consentiu ou não tenha capacidade de consentir.

As Parafilias mais comuns são listadas a seguir:

1 - Voyeurismo: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa em observar alguém que ignora que está sendo observado e que esteja nu, despindo-se ou em meio à atividade sexual.

2 - Exibicionismo: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa em expor seus órgãos genitais para pessoa que não esteja esperando o fato.

3 - Frotteurismo: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa em tocar ou se esfregar em pessoa que não consentiu.

4 - Masoquismo Sexual: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa decorrente do fato de ser humilhado, espancado, amarrado ou vítima de qualquer outro tipo de sofrimento.

5 - Sadismo Sexual: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa decorrente de sofrimento físico ou psicológico de outra pessoa.

6 - Pedofilia: por pelo menos seis meses o indivíduo tem fantasias sexualmente excitantes, impulsos sexuais ou comportamentos intensos e recorrentes envolvendo atividade sexual com criança ou crianças pré-púberes (em geral com 13 anos ou menos). O indivíduo deve ter pelo menos 16 anos e ser pelo menos 5 anos mais velho que a criança. Não incluir indivíduos no final da adolescência em relacionamento sexual contínuo com pessoa de 12 ou 13 anos de idade.

7 - Fetichismo: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa resultante do uso de objetos inanimados ou de um foco altamente específico em uma ou mais de uma parte não genital do corpo, conforme manifestado por fantasias, impulsos ou comportamentos. Os objetos de fetiche não se limitam a artigos do vestuário usados em transvestismo ou a dispositivos usados exclusivamente para estimulação genital tátil (por exemplo, um vibrador).

8 - Transvestismo: por pelo menos seis meses o indivíduo tem excitação sexual recorrente e intensa resultante de vestir-se como o sexo oposto (cross-dressing). Nota-se aqui que se trata de uma parafilia. O indivíduo se excita dessa maneira, mas não quer se tornar de outro sexo.

9 - Outras: Há inúmeras outras parafilias como por exemplo: urofilia (com urina), coprofilia (com fezes), necrofilia (com cadáveres), zoofilia (com animais), escatofilia Telefônica (telefonemas obscenos), etc.

Porém, o DSM-5 chama esses quadros de Transtornos quando causam sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo. Ou, ainda, quando os impulsos sexuais são colocados em prática com alguém que não consentiu ou não tenha capacidade de consentir.